De Moscou a Pequim, ou ao inverso, no lendário trem que corta a Sibéria e a Mongólia é a proposta da Flot Viagens para a retomada das viagens em 2021

Uma imagem contendo pessoa, vestindo, pequeno, jovem
Descrição gerada automaticamente

O embarque no Grande Expresso Transiberiano, trem fretado exclusivamente para esta viagem  acontece em Moscou, depois de dois dias visitando a magnífica Praça Vermelha, o Kremlin e outros lugares de interesse da capital russa. Começa aí a jornada de 8 mil quilômetros até Pequim em trem privado que irá cruzar diversos cenários de florestas, lagos e pequenos vilarejos seguidos pelos Montes Urais, cortando a Sibéria e depois a Mongólia antes de chegar à China.

Quarto com parede azul
Descrição gerada automaticamente

Uma imagem contendo no interior, armário, quarto, pequeno
Descrição gerada automaticamenteA cabine De Luxe, de dia e de noite

No percurso, o trem faz paradas em diferentes localidades como Ekaterimburgo , a capital dos Montes Urais, cidade fundada pelo Tsar Pedro I , que é também fronteira geológica   entre a Europa e a Ásia e também local agora considerado sagrado , onde o czar Nicolau II e a família  foram executados pelos Bolcheviques em 1918. Depois virão Novosibirsk, a terceira maior cidade da Rússia e a maior da Sibéria seguida de  Krasnoyarsk, bem ao centro da Sibéria, seguida por Irkutsk, famosa pelo seu comércio com a Mongólia e a China   chamada “Paris da Sibéria”, graças à sua vida cheia de cores durante os tempos do Czar. O lago Baikal, a maior reserva de água doce do mundo é um dos momentos mais emblemáticos da viagem, com cruzeiro por suas águas azuis e límpidas e almoço típico.

Pipa voando sobre a água
Descrição gerada automaticamenteOito mil quilômetros e duas semanas de viagem,  de Moscou a Pequim

Em Ulan Ude, a capital da chamada “República Autônoma de Buriátia” da Federação Russa, encontro com os buriatas, grupo étnico próximo aos mongóis, uma mistura de culturas e religião surpreendentes  e ponto de  encontro entre o Leste e o Oeste.  Ulaan Baatar, a capital da Mongólia é a última parada o Grande Expresso Transiberiano e lá o grupo ficará por três dias descobrindo a diversidade cultural da Mongólia desde os tempos de Gengis Khan até hoje,  em passeios organizados, antes do voo para Pequim, também incluído na viagem. Na capital chinesa,  dois dias completos, com passeios agendados que vão da Grande Muralha à cidade proibida e também a restaurante para provar o pato laqueado de Pequim, antes do retorno. A mesma viagem pode ser feita começando em Pequim e terminando em Moscou.

Trem passando por uma ponte sobre um rio
Descrição gerada automaticamente

O Grande Expresso Transiberiano é um trem fretado, totalmente dedicado ao turismo

Como é o trem

Dos 15 dias de viagem, que começam em 4 de junho de 2021, seis deles terão pernoite no trem que oferece três tipos de cabines, sendo duas delas com banheiro completo. O trem possui 2-3 vagões restaurantes, lounge com música ao vivo durante as noites oferece serviço de bordo 24 horas / 7 dias por semana –   com chá e café servidos à vontade (sem taxas adicionais); tem ainda  médico a bordo e área de conferências para palestras a bordo

Pessoas em estação de trem
Descrição gerada automaticamente

A viagem tem pensão completa, desde o jantar do 1º dia ao café da manhã, no dia de partida (exceto bebidas alcóolicas, sucos e refrigerantes)inclui  city tours e entrada nos locais históricos em todas as paradas; Mini-cruzeiros (como no Lago Baikal e em Krasnoyarsk); Concerto clássico em palacete histórico na Sibéria – em Irkutsk; Espetáculos culturais e folclóricos na Mongólia e todas as saídas sempre têm guia acompanhante em português e acompanhamento dos diretores do trem por todo o percurso.

Além da hospedagem no trem estão incluídas 1 noite em Moscou; 1 noite em Ekaterimburgo;· 1 noite em Novosibirsk; 1 noite em Irkutsk;· 2 noites Ulaanbaatar; 3 noites em Pequim e também o  Voo Ulan Bator / Pequim pela MIAT – Mongólian Airlines em casse econômica (1 peça de 20 kg por pessoa) e também Seguro viagem + cancelamento.

Para saber mais: http://flot.com.br/pacotes-russia-com-trem-transiberiano

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui